Máquinas e Equipamentos Manuais ultilizados na construção civil


Furadeira - São máquinas operatrizes especializadas em fazer buracos. Existem diversos tipos de furadeiras:

Furadeiras manuais - São furadeiras portáteis que se prestam aos mais diversos usos na indústria e no lar. São máquinas extremamente versáteis e leves. Atualmente possuem velocidades variáveis eletronicamente. Servem como furadeiras, esmeratrizes, marteletes, aparafusadeiras além de outros usos.

Furadeiras horizontais - A nomenclatura é auto-explicativa. Estas máquinas estão montadas horizontalmente, paralelas ao solo e fazem furos longitudinais paralelos ao solo também. Em geral são equipamentos de grandes dimensões que fazem furos de grandes diâmetros em peças pesadas e de difícil manuseio, daí a necessidade de se utilizá-la no sentido horizontal.

Furadeiras industriais - São máquinas de grande porte e com muitos recursos, em geral possuem mesas de fixação de peças que se inclinam em diversos ângulos, além de serem mesas coordenadas. Em geral estas máquinas trabalham em três eixos, podendo fazer furos em quaisquer ângulos e posições.
Furadeiras verticais - São as furadeiras mais comuns encontradas em geral em qualquer estabelecimento metalúrgico. São compostas de uma base de fixação das peças à serem furadas, a qual pode ou não ter uma morsa e uma mesa de coordenadas de deslocamento e inclinação das peças à serem furadas em três eixos. É semelhante a furadeira industrial, a única diferença são os recursos e tamanho do equipamento.

Betoneira – Equipamento utilizado para mistura de materiais, na qual se adicionam cargas de pedra, areia e cimento mais água, na proporção e textura devida, de acordo com o tipo de obra. A critério do engenheiro civil, podem ser acrescidos outros materiais, como diversos tipos de cimentos e pedras, ou aditivos. É muito usada na construção civil. A sua capacidade varia de acordo com a necessidade pode ir dos pequenos misturadores semi-automáticos que comportam pouco mais de 10 kg ou 10 litros de concreto, movidos por um motor com sistema de polias e correias, pois a mistura deve ser homogênea, até caminhões com mais de dez metros cúbicos de capacidade ou 10.000 litros. Os sistemas de mistura podem variar conforme o tipo, sendo os mais comuns pivotantes (onde o tambor gira em torno de um eixo) ou rotativas (o tambor gira sobre roletes). As pivotantes funcionam através do giro do tambor e palhetas que cortam a massa a ser misturada, como em um liquidificador. Já as rotativas provocam o turbilhonamento da mistura, com pás elevando e jogando o material, como em uma roda d'água invertida.

Serra Portátil – Usada para pequenos serviços de corte em paredes, ou em telhas pré-moldadas, onde não há necessidade do uso de uma máquina maior, ou o acesso ao local do serviço é restrito.

Serra de Piso – Equipamento destinado ao corte de pisos de concreto, tanto para juntas de dilatação como para abertura de valetas, instalações industriais, vãos para elevadores, etc. Alguns modelos usam discos com diâmetros de até 42 polegadas, que cortam espessuras de até 45 centímetros.

Serra de Parede – Para cortes em paredes, vigas ou colunas de concreto, abertura de portas e retângulos para passagem de cabos ou dutos de ar condicionado. Corta paredes verticais ou mesmo diagonais. Pode executar cortes que chegam até a 60 cm de espessura. Algumas serras são totalmente eletrônicas, com avanço controlado por computador, garantindo velocidade e precisão no serviço.

Perfuratriz de Coroa Diamantada – Para perfuração de concreto em lajes, vigas e paredes, para passagem de tubulações em geral. Normalmente utilizada com coroas de até 16 polegadas de diâmetro (podendo, contudo, chegar a diâmetros bem maiores). As coroas diamantadas têm profundidade útil em torno de 40 centímetros, mas com o uso de prolongadores, praticamente não há limitação, sendo que já foram executados furos com até 3 metros de profundidade.

Demolidor de Pisos – O EZ-Breaker, desenvolvido pela Holemaker Cortes e Furos, é um equipamento de alta capacidade de produção: de um piso de 20cm de espessura consegue-se romper até duzentos metros quadrados em uma hora. A máquina é autopropelida, e tem um mastro de 2,3 metros de altura que acomoda um bloco de 500 kg. Movimentado por um sistema hidráulico, esse bloco bate no piso com uma força de impacto equivalente a 2400Kg em uma área de apenas 10cm2, provocando rachaduras em um raio de 1 metro. O EZ-Breaker é acionado por um motor à gasolina, e o nível de ruído é bem mais baixo que outros sistemas de demolição.


Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário e nos ajude a melhorar a qualidade de nossas postagens.