Ambiente abissal (ROCHAS SEDIMENTARES)

 
COM MENOR importância na acumulação de sedimentos carbonatados e, portanto, com menor expressão no registo estratigráfico, o ambiente marinho profundo ou abissal (1), nos fundos situados acima da já definida lisoclina, caracteriza-se pela presença de lamas ou vasas biogénicas (empapadas de água), resultantes da acumulação de restos esqueléticos de globigerinas (foraminíferos), pterópodes (pequenos gastrópodes planctónicos) e cocolitoforídeos (algas microscópicas), constituindo sedimentos abissais, também ditos pelágicos (2), bastante extensos nos mares actuais, cobrindo mais de um terço do fundo oceânico. Na base das vertentes ou taludes continentais que se seguem, em profundidade, às plataformas carbonatadas, formam-se turbiditos carbonatados, apelidados de alodápicos (3), com estruturas idênticas às das sequências pelíticas do tipo flysch.

Mais abundantes no presente, as vasas de globigerinas ocupam cerca de 126 000 000 km2 nas planícies abissais, a uma profundidade média na ordem dos 3600 m. As vasas de pterópodes, menos abundantes, distribuem-se por cerca de 2 000 000 km2, a menor profundidade, na ordem dos 2000 m. O teor de carbonatos destas vasas oscila entre 30 e 90%, com um valor médio de cerca de 65%.

Por razões que têm a ver com a solubilidade do carbonato das conchas e carapaças, em profundidade, de que já falámos a propósito do nível de compensação dos carbonatos, estes sedimentos rareiam abaixo dos 4000 m e estão ausentes abaixo dos 6000 m. Transportados por correntes de turbidez, a partir das plataformas carbonatadas e acumulados em leques na base dos respectivos taludes, os turbiditos alodápicos são constituídos por níveis de sedimentos carbonatados herdados dessas plataformas (bioclastos, oólitos (4), pelóides (5), etc.) alternantes com as referidas vasas ou lamas igualmente carbonatadas e, por vezes, com sedimentos terrígenos, no geral, pelíticos.

fonte: http://sopasdepedra.blogspot.com.br/2012/01/das-rochas-sedimentares-29.html


Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário e nos ajude a melhorar a qualidade de nossas postagens.