Ligação covalente dativa e coordenada


Essa ligação obedece a Teoria do Octeto: Os átomos se unem tentando adquirir oito elétrons na camada de valência, ou seja, a configuração eletrônica dos gases nobres.

Sendo assim, um átomo que já atingiu a estabilidade eletrônica se une a outro que necessita de elétrons para completar a camada de valência. Um exemplo dessa ligação é quando um átomo de enxofre se liga a dois de oxigênio para formar o dióxido de enxofre (SO2).


O átomo de enxofre (S) adquire seu octeto com formação de uma dupla ligação com o oxigênio localizado à esquerda (ligação coordenada), mas ao mesmo tempo o oxigênio posicionado à direita necessita de elétrons para completar seu octeto. Surge então a ligação covalente dativa representada por um pequeno vetor (seta). A seta indica que o S está doando um par de elétrons para o O”.

Vejamos o compartilhamento de elétrons na formação do composto trióxido de enxofre (SO3).


Note que o elemento central (enxofre) estabelece uma dupla ligação (coordenada) com um dos oxigênios, atingindo a estabilidade eletrônica (oito elétrons na camada de valência). Por outro lado, doa dois pares de elétrons para os oxigênios (ligação dativa indicada pela seta →) na tentativa de completar o octeto.

Fonte//www.brasilescola.com/quimica/ligacao-covalente.htm 



Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário e nos ajude a melhorar a qualidade de nossas postagens.