Contrato de Trabalho em Administração Rural



TRABALHO RURAL - CONTRATO DE PROFISSIONAL EM ADMINISTRAÇÃO



Pelo presente instrumento particular de Contrato de Trabalho, .......... empresa rural ( ou Fazenda..... ) .........., com sede na localidade de .......... .........., cidade de........., Estado de....., inscrita no CNPJ sob n.º..., denominada a seguir Empregadora, e .........., brasileiro, casado, administrador de empresas, domiciliado na .........., n.º....., cidade de .........., Estado de, portador da CTPS n.º...., série......., doravante designado Empregado, celebram o presente Contrato Individual de Trabalho que será regido pelas seguintes cláusulas:

1ª - O Empregado é contratado para exercer as funções de administrador, obrigando-se a realizar as seguintes tarefas: .......... ..........

2ª - A remuneração do Empregado será de R$ .......... ( .......... ) mensais, sendo R$ .......... em dinheiro e R$......... representados pela moradia onde vai residir com sua família.

3ª - O Empregado se obriga a trabalhar 8( oito ) horas por dia e 44 ( quarenta e quatro ) horas semanais, no horários que mais convier à Empregadora, concordando desde logo com a prorrogação ou compensação desse horário, se assim for necessário.

4ª - O Empregado terá o direito de manter, por sua própria conta, na propriedade da Empregadora, .......... cabeças de gado e a cultivar uma área de ..........m².

5ª - O Empregado poderá ser transferido de local de trabalho, de acordo com a conveniência da Empregadora, inclusive com a mudança de domicílio.

6ª - O Empregado autoriza o desconto em seus salários das importâncias que lhe forem adiantadas pelo empregador para pagamento de consultas médicas, compra de medicamentos e outras, bem como de valores correspondentes ao fornecimento de produtos alimentícios produzidos pela Empregadora, como leite, carne e ovos.

7ª - A Empregadora se reserva o direito de descontar do salário do Empregado as importâncias correspondentes aos danos que este vier a causar por dolo, imprudência imperícia ou negligência.

8ª - A desídia na prestação de serviços constituirá justa causa para a rescisão do presente contrato.

9ª - O Empregado se compromete a desocupar imediatamente a moradia que vai ocupar, no caso de rescisão do presente contrato.

10ª - As partes elegem o Foro desta Comarca, como competente para dirimir quaisquer litígios oriundos deste contrato.

Estando, assim, justos e contratados, Empregado e Empregadora firmam o presente em duas vias de igual teor, na presença das testemunhas abaixo.


.........., .... de .......... de .....



Empregado


Empregadora


Testemunhas:




Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário e nos ajude a melhorar a qualidade de nossas postagens.