Polêmica Rogério Ceni: chegou a hora de parar?

Dizem que tudo na vida tem o seu tempo. Completamos um ciclo e ao final dele, um novo desfecho é iniciado. Assim é muitas vezes na vida pessoal, em relacionamentos, carreira, estudos.
No entanto, o termo aposentadoria é sempre difícil, polêmico, principalmente quando falamos sobre os rumos profissionais e fizermos este recorte para o mundo dos esportes. Mundo esse que exige demais dos atletas, e que o tempo, senhor das coisas, parece ser ainda mais implacável.
Como ter a mesma agilidade de 10 anos atrás? Como manter os reflexos? Elasticidade e vigor físico? Mito não apenas em seu clube, o São Paulo Futebol Clube, mas também em todo o país e do mundo, por ser o maior goleiro artilheiro de todos os tempos, o goleiro e atleta Rogério Ceni parece estar enfrentando esta crise da aposentadoria.
Se você gostar desse artigo, vai se interessar também por: Neymar: jogador de futebol ou garoto propaganda?


Maior que o próprio clube

A identificação que o atleta possui com o clube é de impressionar. Criado nas categorias de base do São Paulo, as cores do tricolor do Morumbi foram as únicas defendidas por Ceni, fora a camisa verde amarela do Brasil e do Sinop, clube do Mato Grosso onde iniciou a carreira.
Títulos mundiais, libertadores e uma liderança ímpar no grupo, proporcionando momentos até um pouco constrangedores, quando o goleiro reprovou uma alteração feita pelo técnico Ney Franco durante uma partida, são fatos que marcam a trajetória do maior ídolo que o time já teve.
No entanto, todas as glórias e erros e principalmente acertos, bem maiores ao longo do tempo, parecem não significar muito, perante os erros e falhas do goleiro nos últimos jogos.
De furadas amadoras, até falta de agilidade, tanto nas partidas da última Libertadores de América e campeonato Paulista, os indícios de que o goleiro está arrastando sua carreira mais do que devia, parecem nítidos para boa parte da imprensa esportiva e dos torcedores.
Os rivais se divertem e criam inúmeros virais e memes acerca dos erros do goleiro adversário. Rivalidade e brincadeiras a parte, é triste se pensarmos que a carreira deste grande nome do futebol mundial está chegando ao fim. Já disse certa vez falcão, camisa 5 da seleção brasileira na copa de 1982, ídolo do Internacional de Porto Alegre e hoje técnico de futebol Falcão: “O jogador de futebol morre duas vezes. Uma delas é quando para de jogar”.

Recordes e títulos

Se Rogério Ceni parar mesmo este ano, já estará na historia do futebol mundial, vide a sua extensa lista de recordes:
2012 - Copa Sul Americana
2008 - Campeonato Brasileiro
2007 - Campeonato Brasileiro
2006 - Campeonato Brasileiro
2005 – Mundial de Clubes FIFA
2005 – Copa Libertadores da América
2005 – Campeonato Paulista
2001 – Torneio Rio-SP
2000 – Campeonato Paulista
1999 – Copa Euro América
1998 – Campeonato Paulista
1996 – Copa dos Campeões Mundiais
1995 – Copa dos Campeões Mundiais
1994 – Copa Conmebol
1993 – Mundial Interclubes
1993 – Supercopa da Libertadores da América
1993 – Recopa Sul-Americana
1993 – Troféu Cidade de Santiago de Compostela
1993 - Troféu Jalisco
1993 - Torneio Cidade de Los Angeles
1993 – Copa Libertadores da América
1993 - Copa São Paulo de Futebol Junior
1993 - Campeonato Paulista de Aspirantes
1990 - Campeonato Paulista Juvenil
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário e nos ajude a melhorar a qualidade de nossas postagens.