Relacionamentos: como lidar com as crises?

Você ainda pode se lembrar de quando se conheceram. Ele era engraçado, atencioso, gentil. Fazia questão de saber como você estava, como havia sido seu dia. Te ligava para dar boa noite. Até mesmo deixava algumas vezes de ir bater aquele futebol com os amigos, só pra passar na sua casa e te levar pra sair ou só assistir um filme em casa contigo.
É minha amiga. Ele te fazia se sentir a mulher mais bela do mundo, a mais amada e desejada. Na hora da cama você até conseguia entender porque a tal da expressão “ver estrelas”.
Parecia um conto de fadas, não é mesmo? Mas, porque uma relação muda assim, da noite pro dia?

Se você gostou desse artigo, vai se interessar também por: Você vem sempre aqui?

Não é bem assim

A grande e esmagadora verdade, que muitas vezes dói, não importa o quanto de experiência você tenha no assunto, é que nenhum relacionamento é uma linha reta. Como diz uma canção da banda Hateen, “a linha reta é o fim”. Nuances sempre vão ocorrer, e devem servir, não de motivos para tristeza, descrença ou desanimo num relacionamento.
Ao contrário, é exatamente nestas circunstâncias que os laços se fortalecem e nos faz pensar no quanto de fato, determinado relacionamento é importante, amadurecendo para algo mais sério, ou se era apenas o chamado fogo de palha.

Vale a pena investir?

As mudanças ocorrerão, assim como as estações são diferentes. Tudo faz parte de um ciclo e de fases. Se o seu companheiro(a) por ventura, não te trata mais como antes, agora só quer saber de sair com os amigos pro futebol, não te leva pra sair e faz você se sentir de lado, certamente é preciso tomar uma atitude.
Uma conversa olho no olho é fundamental. Mais do que uma conversa, não bastam apenas palavras. Os gestos irão significar muito mais. É neste ponto que você deve refletir se vale a pena investir, se o sentimento é mesmo forte e suficiente o bastante para levar o relacionamento a frente.

Criatividade no relacionamento

Geralmente a mulher se culpa e se sente responsável pelo “fracasso” do relacionamento. Esta síndrome de culpada não te levará a lugar algum, minha filha!
Reflita e veja onde pode ter errado, mas jamais pegue pra si toda a culpa de uma relação esfriar e ir de mal a pior. Lembre-se sempre que um namoro, casamento e envolvimento afetivo mais sólido, é sempre uma via de mão dupla. Portanto, é preciso dividir as responsabilidades.
Se for o caso, esquente a relação. Faça aquela maquiagem perfeita que você aprendeu, invista num look bacana, num decotão, compre uma lingerie nova, e faça o cara literalmente babar por você. Certamente, se ele realmente gostar de ti, vai pensar duas vezes antes de colocar você em segundo plano.
Mais que isso, seja você mesma, e se mesmo assim o cara não representar na relação, é melhor sair fora, porque é roubada. Boa sorte!
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário e nos ajude a melhorar a qualidade de nossas postagens.