Skate: esporte e estilo de vida

Ele já foi proibido nas ruas da cidade de São Paulo à época do ex-prefeito Jânio Quadros, já foi taxado como atividade marginal, entre outros absurdos.
Na verdade, hoje o skate é um dos esportes mais praticados no país e sinônimo de sucesso brasileiro no cenário mundial, vide os últimos resultados alcançados na mais recente edição dos X-Games , além de termos o maior skatista do mundo na atualidade: Bob Burnquist.
Conheça neste artigo, curiosidades e a relação estreita que este esporte radical tem com jovens e adultos de todas as idades.

Uma tábua e 4 rodinhas

Muitas lendas cercam a história do skate, a começar pela sua invenção. A mais aceitável é a de que ele advém de outro esporte, o surf, e teve o início de sua prática na Califórnia. Em um dia sem ondas e com a necessidade de praticar o esporte favorito, um surfista teve a ideia brilhante de adaptar rodas em uma prancha ou algo similar, para poder surfar no asfalto.


Nascia assim na década de 60, um dos esportes mais interessantes de todos os tempos, e dos mais democráticos também, tendo em vista que montar um skate é relativamente barato e ele pode ser praticado em quase todos os lugares.

Evolução constante nas décadas seguintes

Do seu início na década de 60, até as décadas seguintes (70, 80 e 90), vários estágios foram ultrapassados pelo esporte. De preconceito da polícia e populares, até sua maior disseminação como esporte, foi um longo e árduo caminho.
Em Venice, Califórnia, um grupo de jovens nos anos 70 começaram a andar em grupo, surgindo a primeira equipe de skatistas que se tem notícias, os z-boys. Pode-se dizer que eles inovaram por meio das manobras que inventavam, a maior parte delas, adaptadas do surf.
No fim dos anos 70, a manobra base de todas as manobras posteriores, o ollie-air, foi inventada, revolucionando a maneira de andar de skate em todo o mundo.
Em 80, Rodney Mullen foi além, e praticamente criou o freestyle (estilo livre), uma categoria que consiste em fazer o maior número de variações possíveis de manobras sob o carrinho.
Na década de 90, nosso Bob Burnquist marcou seu nome na história, inventando a manobra Switchstance vertical.

No Brasil

Febre no país desde os anos 80, andar de skate por aqui sempre foi desafiador. Correr dos vizinhos incomodados com os skatistas que faziam manobras em calçadas e espaços públicos, e também da polícia, que principalmente na época da ditadura e pós ditadura, repreendia a prática, parece ter incentivado ainda mais o esporte.
O fato é que desde 1989 o país tem seu circuito profissional de skate, e segue na ponta do esporte, revelando grandes nomes do esporte par o mundo, nas categorias masculino e feminino.

Dicas culturais sobre o skate

Há alguns filmes e documentários imprescindíveis para se entender melhor a história do skate, bem como a sua importância.
O doc brasileiro Vida Sobre Rodas é o mais significativo deles, apresentando sem maquiagem, a realidade que o esporte viveu desde o início até os dias atuais, vale muito a pena conferir.
Reações:

2 comentários:

  1. Vivenciei na adolescencia o prazer pelo skate, muito legal

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sem dúvida o skate é um esporte muito bom. Além de sadio, desestressa que é uma beleza;

      Excluir

Deixe seu comentário e nos ajude a melhorar a qualidade de nossas postagens.