O que faz e quanto ganha um analista de comercialização e logística na Petrobrás?

Comércio e suprimento

A Petrobrás e uma das empresas brasileiras que mais cresce, ganhando renome e respeito internacional pelo seu trabalho impecável e principalmente pela sua tecnologia inovadora e exclusiva, desenvolvida por seus técnicos e engenheiros para exploração do petróleo em águas profundas.

A descoberta do pré-sal trouxe novas expectavas para o brasileiro, colocando o nosso país entre as grandes potências exportadoras de petróleo. O benefício maior, porém, está nas riquezas que ficarão no país além da quantidade de empregos gerados de forma direta e indireta pelas atividades petrolíferas.

Para analistas de comercialização e logística a Petrobrás reserva uma grande carreira com expectava de crescimento na empresa o que dependerá apenas do desempenho do mesmo. 


O profissional que desejar trabalhar nessa área deverá ser formado em uma das seguintes áreas: Administração, Comércio Exterior, Economia, Engenharia, Estatística, Física, Química, Marketing, Matemática ou Relações Internacionais. Como se nota essa função na empresa pode ser desenvolvida por diversos tipos de profissionais o que abre um leque pra muitos concorrentes de inúmeras áreas terem a chance de pleitear a vaga, isso com certeza, aumenta a concorrência e faz com que apenas os mais preparados alcancem esse tão sonhado cargo.

O analista de comercialização e logística deverá desempenhar na empresa funções como: Acompanhar, participar e executar análises das políticas de comercialização, acompanhando as variações nacionais e internacionais da demanda de transporte marítimo de petróleo, derivados e outros produtos; e elaborar projeções de médio e longo prazo das necessidades de transporte e abastecimento da companhia, entre outras atribuições.

Na empresa o profissional ao passar no concurso público de ampla concorrência iniciará suas atividades no cargo de analista de comercialização e logística júnior. Os cargos são divididos em Junior, intermediário e sênior, dependendo da experiência e/ou tempo de serviço. Além dessas possibilidades existe ainda a hipótese de adquirir cargos de confiança e isso dependerá apenas do destaque e domínio do profissional em sua área desempenhada.


O salário básico será de R$ 4.414,73 com garantia de remuneração mínima de R$ 6.883,05. Além do excelente salário oferecido pela empresa o profissional ainda contará com diversos auxílios como: auxílio-creche ou auxílio-acompanhante (somente para empregada); auxílio-ensino para filhos (que se limita ao pré-escolar, ensinos fundamental e médio); assistência multidisciplinar de saúde (médica, odontológica, psicológica e hospitalar) e benefício farmácia; Plano de Previdência Complementar; PAE - Programa de Assistência Especial (caso o analista de comercialização seja deficiente físico ou mesmo para filhos e empregados (as) com deficiência física ou mental); participação nos lucros da empresa; e incentivo ao ensino superior para os filhos ou empregados que estejam realizando cursos requisitados nos processos seletivos públicos da Petrobras para os cargos de nível superior. Com todos esses benefícios seu salário poderá ir às alturas! Vale ressaltar que o salário de analista de comercialização júnior nem se compara ao salário do analista de comercialização sênior, isso quer dizer que a medida que você sobe de cargo seu salário também aumenta.

A PLE (Participação nos lucros da Empresa) por si só é um atrativo a parte na empresa e poderá por vezes ser maior que o seu salário. É paga normalmente a cada seis meses. Nesse tipo de benefício a empresa reserva uma porcentagem dos seus lucros e divide entre seus funcionários.

São por esses e outros motivos que essa empresa é uma das melhores para se trabalhar no Brasil. E você o que achou?
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário e nos ajude a melhorar a qualidade de nossas postagens.