O que faz e quanto ganha um engenheiro de produção na Petrobrás?

Para se tornar uma das maiores petrolíferas do mundo a Petrobrás passou por grandes dificuldades desde a sua criação: pressão por parte do próprio governo, escassez de profissionais e por ai vai. Dificuldades toda empresa enfrenta, mas essa conseguiu vencer como poucas.

Em um mundo onde energia é a base para o progresso e o próprio futuro a Petrobrás nos últimos anos tem conseguido garantir bem o futuro dos brasileiros. A empresa já está entre as maiores do mundo, sendo também detentora de tecnologia de exploração de petróleo em águas profundas, nos colocando como o primeiro país a explorar petróleo em aguas profundas comercialmente.


Feitas as apresentações é sabído que a Petrobras tem um time de profissionais que trabalham incansavelmente na terra ou no mar, 24 horas por dia, para que tudo funcione bem e para a empresa continue a dar bons lucros para nosso País. O engenheiro de produção é um desses profissionais e por sua vez um dos mais procurados.

Quem pode se candidatar a vaga?

Se você deseja assumir esse cargo deve passar em concurso público de ampla  concorrência obedecendo os seguintes pré-requisitos:  possuir certificado de conclusão ou diploma devidamente registrado de curso de graduação de nível superior, bacharelado, em Engenharia de Produção, reconhecido pelo Ministério da Educação, Secretarias ou Conselhos Estaduais de Educação. Outras formações na área de Produção serão aceitas, desde que acompanhadas de certidão emitida pelo respectivo Conselho de Classe, atestando a posse de todas as atribuições profissionais de Engenheiro de Produção e registro no respectivo Conselho de Classe.

Quanto ganha o Engenheiro de Produção?

O salário inicial estará na casa dos R$ 4.414,73 com garantia de remuneração mínima de R$ 6.883,05. Além disso o profissional ainda contará com benefícios como: auxílio-creche ou auxílio-acompanhante (somente para empregada); auxílio-ensino para filhos (que se limita ao pré-escolar, ensinos fundamental e médio); assistência multidisciplinar de saúde (médica, odontológica, psicológica e hospitalar) e benefício farmácia; Plano de Previdência Complementar; PAE - Programa de Assistência Especial (caso o engenheiro de produção seja deficiente físico ou mesmo para filhos e empregados (as) com deficiência física ou mental); participação nos lucros da empresa (PLE); e incentivo ao ensino superior para os filhos ou empregados que estejam realizando cursos requisitados nos processos seletivos públicos da Petrobras para os cargos de nível superior.

Na Petrobrás o engenheiro de produção iniciará suas atividades na função de ENGENHEIRO DE PRODUÇÃO JÚNIOR, com o passar do tempo e adquirida a experiência o engenheiro passará ao cargo de PLENO e posteriormente SÊNIOR. Os salários para cada um desses profissionais é diferente, podendo chegar a aumentos de mais de 100%.

O que o engenheiro fará?

Ao iniciar suas funções, feito todos os processos seletivos e devidamente contratado com carteira assinada, portanto regido pela CLT e não pelo estatuto do funcionário público como muitos pensam, o engenheiro desempenhará funções como: Acompanhar, participar e executar a organização e métodos de trabalho com foco na melhoria da produtividade, analisando os processos correntes, propondo rotinas e padronizações eficazes das atividades, bem como atividades relacionadas à programação da entrega de produtos e projetos aos clientes, visando à otimização do uso dos recursos existentes.

Se você pretende pleitear o cargo, desejo-lhe boa sorte, o caminho não será fácil, pois a cada dia que se passa a concorrência só aumenta, mas pode ter certeza que a recompensa será das melhores. Nisso você pode confiar!

Se você se interessou e sabe de algo mais que possa complementar esse artigo, deixe sua opinião nos comentários e ajude-nos a ajudar outras pessoas.
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário e nos ajude a melhorar a qualidade de nossas postagens.